segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Um filão por explorar

Por aqui se vê como foram avaliados alguns (Dezenas? Centenas? Milhares?) de professores no ano passado. Uma espécie de telenovela mexicana, dobrada em brasileiro.
Esta professora teve classificação de Excelente (entre 9 e 10 valores) e o avaliador (Presidente do Conselho Executivo) riscou, literalmente, a menção de "Excelente" e escreveu a menção de "Bom". Como foi isto possível?
O ME deveria vir à praça explicar esta avaliação. Explicar como pode uma professora ter classificação de Excelente e nota de Bom.
É como se um aluno tirasse nota de 19 num teste de matemática e o professora lhe desse Bom. Caía o Carmo e a Trindade e, a esta hora, o pai da nação já teria vindo dizer que não estávamos no tempo do Salazar
Faço daqui um desafio ao professores que foram avaliados no ano passado: disponibilizem as vossas avaliações para, mantendo o anonimato, as colocarmos na blogosfera.
Acho que vamos ter com que rir durante os meses que nos faltam até Julho...
Reitor

3 comentários:

  1. Parabéns: http://opafuncio.blogspot.com/2009/02/trofeu-pedagogia-do-afecto.html

    ResponderEliminar
  2. No Meu Blogue está lá um troféu afectuoso merecido.

    ResponderEliminar
  3. E se eu te disser que tive Excelente e a escola para não arranjar problemas deu-me o Mto Bom.
    Assinei toda a papelada. Uns meses depois descobri que a DREN tinha recusado as notas ao abrigo de um decreto lei que não vinha especificado e baixaram-me a nota para Bom.

    Achas isto normal? Assim não vale a pena todo o esforço e sacrifício que fazemos diariamente para sermos bons professores!

    ResponderEliminar