sexta-feira, 14 de junho de 2019

O Desvanecimento De Um Sonho: Take 1


Os primeiros responsáveis pela educação dos mais jovens são os pais e a família em que a criança ou o adolescente está inserido. Em segundo lugar estará a escola com os seus professores e todo o corpo técnico e auxiliar que apoia a ação educativa. Em terceiro lugar estamos todos nós, ou seja, todas as instituições e todos os protagonistas de uma sociedade que se quer livre e em que praticamente tudo tem a ver com educação

Num excelente texto, um homem da esquerda e muito ligado ao P.S., Marçal Grilo, consegue falar de Educação, diagnosticar os seus problemas e apontar as linhas de uma política educativa coerente, decente e consistente. Uma análise de ministro da educação.
Curiosamente, ao longo dos 16.694 caracteres do texto, Marçal Grilo nunca utiliza as palavras "Perfil" nem "Flexibilidade", mantras dos discursos político e educativo . É obra e só pode ter um significado!

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Olha, Olha. Adivinhem Quem Vai Receber o Prémio De Maior Vendedor Do Ano

EXPRESSO, 8-6-19

Ariana Cosme, pois claro.
Então,  anda a vender a autonomia e flexibilidade curricular como se fossem tupperwares, sem qualquer interesse político ou partidário, note-se.
Ganhou o prémio. Costa vai chamá-la à lista de deputados do partido chuchalista.
Numa ruela de má fama
faz negócio um charlatão
vende perfumes de lama
anéis de ouro a um tostão
enriquece o charlatão
No beco mal afamado
as mulheres não têm marido
um está preso, outro é soldado
um está morto e outro f'rido
e outro em França anda perdido 
É entrar, senhorias
a ver o que cá se lavra
sete ratos, três enguias
uma cabra abracadabra
ver com música

Aleluia. Finalmente, As Escolas Terão Autonomia Para ...Pedir à Tutela Mais Autonomia


O próximo ano letivo vai trazer mais autonomia às escolas e, entre outras coisas, os estabelecimentos de ensino terão liberdade para organizar o ano escolar segundo regras próprias. Para isso, terão de apresentar planos de inovação pedagógica à tutela. Sendo aceites, estes abrem a porta a uma autonomia superior aos 25% já existentes 

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Escrutine-se. Já.


O titular age como se fosse o dono-disto-tudo. 
«Goste-se ou não do desempenho presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa, está-se a tornar urgente um escrutínio real à sua actuação política, nomeadamente às linhas vermelhas que tem sucessivamente pisado. Exemplos? Aqui vão alguns. Exemplo 1: no dossier da transparência no exercício de cargos políticos, Marcelo apresentou ao governo uma iniciativa legislativa da Presidência, condicionando a acção do governo e parlamento, visto que legislar não é uma prerrogativa sua. Exemplo 2: Marcelo coloca-se na posição de co-titular das decisões do governo, na medida em que envia notas ao parlamento e emite avisos de “vetos antecipados” (como no caso da descentralização ou na Lei de Bases da Saúde), de modo a condicionar decisões e processos legislativos em curso (nos quais não deveria interferir). Exemplo 3: Marcelo não resiste a imiscuir-se na vida interna dos partidos, em particular do PSD, como fez no momento em que a liderança de Rui Rio foi contestada. Exemplo 4: apesar de ser o guardião da Constituição, Marcelo renunciou completamente à fiscalização preventiva da constitucionalidade dos diplomas que promulga – é ele que os avalia, qual juiz do Tribunal Constitucional, tornando o processo exclusivamente político e permitindo até prováveis inconstitucionalidades como esta, aqui explicada por Vital Moreira. Exemplo 5: Marcelo chegou mesmo a tomar decisões que são da esfera exclusiva do governo, sobrepondo-se ao primeiro-ministro e orientando a actuação de ministros – fê-lo, concretamente, no dossier do teatro da Cornucópia, no qual Marcelo patrocinou uma resolução excepcional para o financiamento desse teatro, menorizando o ministro da Cultura. E muitos mais exemplos existem, desde questões protocolares (convites a chefes-de-Estado estrangeiros) à imposição de soluções para bloqueios políticos (fê-lo em 2016 com as provas de aferição)».

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Apontamentos Sobre Uma Escola Socialista, Digo, Facilitista



Estamos perante um monumental embuste em que alguns enganam muitos. Neste caso, Costa, o intrujão és apenas tu que tentas enganar quem te lê.
Como devias saber, Costa, a alternativa a reprovar não é aprender mas sim aprovar. Pela simples razão de que há quem aprenda alguma coisa mas não o suficiente para obter aprovação. E há jovens que aprendem muito e ainda assim reprovam no final do ano. 
Olha lá se o que aprendem os meliantes dos gangs e das claques lhes chega para saber o mínimo de matemática e de português.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Diabo!


Polícia Judiciária deteve esta quarta-feira os presidentes das câmaras municipais de Barcelos e de Santo Tirso, respectivamente Miguel Costa Gomes e Joaquim Couto (PS), e o presidente do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto​, Laranja Pontes, no âmbito da Operação Teia, de combate à corrupção, ao tráfico de influências e partidárias.



Diz-se Que o Diabo Anda Por Aí, Mas Não Se Lhe Vê o Rosto



Pode Ser Jogo Político Mas, Em Qualquer Caso, o Reino Unido Continua a Ser Um País Decente


Boris Johnson tem pela frente agora uma nova batalha. Terá de comparecer em tribunal, para uma audiência "preliminar", acusado de ter mentido em 2016 durante a campanha para o referendo. A audiência terá lugar no Tribunal de Magistrados de Westminster e ainda não tem data marcada. Deverá decidir se a causa contra o candidato a líder do Partido Conservador britânico deve ou não ir a julgamento. A sentença máxima para o crime de que Boris Johnson é acusado, o de falha grave no exercício de funções públicas, é a prisão perpétua

Em Portugal, aventar-se a possibilidade de um político português ser chamado a tribunal por mentir descaradamente em campanha seria o cúmulo da risota.


quinta-feira, 23 de maio de 2019

Diz-se Que Amanhã Há Greve Às Aulas


Já o presidente da Comissão Parlamentar de Ambiente, o deputado do Bloco de Esquerda Pedro Soares disse à Lusa que toda a Assembleia da República assume que as alterações climáticas têm origem na atividade humana, que são um problema e que têm consequências devastadoras, nomeadamente para o sul da Europa, "mas depois em relação a medidas concretas há muita hesitação ainda".

À pergunta porque é que os jovens não fazem greve no sábado ou no domingo, uma espécie de greve à brincadeira ou à cama ou à preguiça, o reputado Dr. Pal Erma, respondeu que tal não seria possível porque os jovens não têm vagar ao sábado e ao domingo. No sábado estão a fazer lixo e no domingo estão a ressacar bebendo cocacola, seven up ou água em garrafas e copos de plástico.
Pronto, ficou à sexta.