domingo, 8 de dezembro de 2019

Uma Advogada Com Dotes

EXPRESSO, 7/12

Que, em cerca de 1500 carateres,  explica a pedagogos das escolas superiores de educação e a governantes mal amanhados qual o segredo de uma boa aprendizagem.  

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Quando Acabará a Moda De Se Colocarem Ceguetas a Dirigir Jornais


Num inenarrável discurso anti-privado, o diretor do PÚBLICO, mais uma vez presta um mau serviço ao jornalismo e à isenção, pedindo que se feche mais um colégio privado.
Um externato no qual a diferença entre as notas internas e os exames nacionais ultrapassa os 3,5 pontos (aconteceu em 2016) não entra nos eixos com multas ou suspensões: ou acaba com essa injustiça, ou deve perder o alvará que lhe deixa as portas abertas.
A incompetência e a parcialidade deste artista-diretor são de tal monta que cita um artigo de Conceição Silva para provar que a diferença entre as notas de exame e as notas dadas pelos professores prejudica os alunos das escolas públicas e beneficia os das privadas.
Esqueceu-se foi de referir que o mesmo estudo mostra que as escolas que mais inflacionaram as notas em 2016 foras as públicas e não as privadas.


Mais Um


Matos Fernandes escreve a Greta: “Estamos gratos pelo teu activismo”

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

"Muitas Vezes Tenho Uma Opinião Quando Estou Deitado e Outra Quando Estou De Pé"


"...o ministro afirmou que em educação as mudanças são necessariamente lentas. "A estabilidade e a coerência têm de ser um fator decisivo"

Em 4 anos acabou com os exames, reformou o currículo, tornou a escola inclusiva (até ele chegar, não era) alterou o modelo dos concursos e da contratação de pessoal docente, esganou orçamentalmente as escolas, preparou a cama para as autarquias abocanharem os recursos e as competências da educação, esmifrou o ensino privado, enfim, entre tantas medidas revolucionárias e incoerentes, lembrou-se agora de pregar a estabilidade e coerência...
Pobre de ti.

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Momentos De Glória

Uma santinha do agrupamento d. afonso sanches afirma que o Ministério da Educação presta apoio jurídico aos professores. E que o seu agrupamento era caótico quando lá chegou e agora está muito melhor porque ela e a sua equipa oferecem aos pais o regulamento interno.
Não há problemas e se houver, o ministério da educação dá apoio jurídico.
Apoio jurídico? Que bem. E ainda se queixam os professores! 
A quantos funcionários públicos dispensará o Governo apoio jurídico que dispensa aos professores?



Upa. Já foi desmentida pelo professor de geografia que disse que o ministério da educação abandona os professores e pelo professor Braga que bateu sem dó no ministro e no secretário Costa.


Um pai ajuizado que perspetivou bem o problema. Deu um recado à santinha que pegou na palavra, fez de conta que não era nada com ela e voltou a passar os problemas que teve no seu agrupamento para os que a antecederam. 

O professor João Lopes sempre a querer centrar o problema mas a Fátima não deixa.


Hélder Santos divaga, divaga e chega à estratosfera... Já vai no choradinho dos professores ..

Ai, João, João, a violência nas escolas é residual...


O professor Rui correia mereceu o prémio do debate. Mordaz, pertinente e cheio de humor. Não deve ter aluno que adormeça ou que o chateie.

terça-feira, 29 de outubro de 2019

Certeiro