quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Não é a Desconhecida Flexibilização Curricular Que Lhes Mete Medo, São Os Velhos Exames. Esses é Que Metem Medo



Escolas não mexem nos
os currículos com medo dos exames

Estes gajos são hilariantes. 
Meteram-se num túnel apertado, sem saída e sem espaço para inversão de marcha e agora estão a ficar sufocados. 
O mal não é de terem escolhido um caminho sem lhe verem a saída. O mal é o caminho conhecido, seguido por todos os outros há muitos anos.
Nem sequer estão preocupados com os alunos, autênticas cobaias  nas suas experimentações curriculares. Estão preocupados com os exames, que há muito existem e com que todos estão a contar. Quase todos.
Para que o mais que certo fracasso da sua "inovação" curricular não fique à vista de todos quando os alunos fizerem os exames, já estão a tratar de acabar com eles para que, não existindo avaliação externa e independente, possam dizer que os resultados das suas experiências, feitas sobre as crianças e os jovens, foram maravilhosos.
 Vejam aqui o garboso doutor Mário, que obteve os resultados "melhores de sempre":


domingo, 18 de fevereiro de 2018

Mais Uma Assalariada


Não tive Educação Física no 3.º ciclo e no secundário porque não havia pavilhão nem balneários. ... os meus filhos ... já estão no ensino superior. Se fosse no meu tempo, muito provavelmente ter-me-ia baixado a média...

É a favor que a educação física seja considerada como as outras disciplinas, mas não teve educação física. É a favor que a nota conte como as das outras disciplinas, mas os filhos já estão no ensino superior...
Se fosse no meu tempo...

Tanta demagogia só pode ser favor.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Melhor Que Exames, Uma Corridinha Para Acesso.


BE quer Educação Física a contar para média de acesso ao superior no próximo ano lectivo

Inimigos Da Educação


"Mas a flexibilização curricular não é nova. Ela apareceu em 2014 exatamente com os 25% de que agora se fala. Só que a flexibilização original preservava as disciplinas essenciais, as metas e a avaliação: cada escola podia seguir o caminho que pretendesse, desde que os seus alunos alcançassem mínimos comuns, avaliados externamente. Só uma flexibilização inimiga da exigência pode querer destruir essa avaliação externa. E desmantelar a avaliação independente seria desonrar um esforço de décadas para melhorar o ensino" (ler todo o artigo aqui)


É claro que toda a discussão em torno do acesso é uma falsa questão, que está a ser concertada politicamente. Tão falsa que os porta-vozes arrebanhados para o efeito se esqueceram de dizer como é que querem que se faça o acesso ao ensino superior.
O que eles verdadeiramente querem é acabar com todo a avaliação externa.
Crato está cheio de razão, apenas teme que durem até lá, o que duvido.

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Duas Frases Que Resumem Uma Política Educativa


"Há muitas escolas secundárias a trabalhar para os alunos terem uma boa nota de entrada na universidade, em vez de os prepararem para depois conseguirem bons percursos no superior.”

“É triste que um aluno chegue a casa ansioso por ter tido um 18 em vez de um 20 no exame”


A política educativa do facilitismo e da irresponsabilidade. 
Os dois diretores de escolas básicas acham que os alunos podem ter bons percursos no ensino superior... não conseguindo entrar na universidade!!  O pai Jorge não quer alunos ansiosos nem preocupados com as notas, quer alunos felizes, relaxados e nas nuvens do dolce far niente.
A sério, stôres Filinto e Manuel e seu Jorge?
Em que universidades fizeram os vossos percursos? Como foi que lá entraram?
Não querem as escolas a fazer exames, preferem que os façam as universidades. Já lá devem ter o vosso conhecimentozinho para poderem entrar os vossos rebentos, mesmo que tenham uma vastidão de vazio entre as orelhas, como os pais deles.

A única certeza que todos temos é a de que, quando chegar a hora de assumir responsabilidades, vocês serão os primeiros a dar de frosques.
Bebam água.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Fénix Pra Cima Deles


O ministério da educação tem um trabalho urgente a fazer, ou dois: ou cria mais um projeto pedagógico que ajude estas escolas a promover o sucesso dos seus alunos, ou faz um upgrade aos 10 que existem. A escola de Vila Verde, a de Sernancelhe e a da Póvoa do Varzim que vemos na figura prejudicam os seus alunos lançando-os no caminho do insucesso. 
Se estes alunos pudessem optar por outras escolas do país, qualquer que fosse, teriam mais sucesso que na Campo Aberto, Padre João Rodrigues ou Vila Verde.
O caso é mais grave nas escolas de Vila Verde e do Campo Aberto pois ambas têm em funcionamento o projeto Fénix de mais sucesso escolar. Precisam de um upgrade. Mais não seja, para continuar a dar o biberão a tantas entidades carenciadas.


quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

O Treinador De Papagaios



Os rankings vieram pelo Carnaval e as escolas privadas só têm a agradecer. Quanto mais próximos da época de matrículas melhor. Para o ano, publiquem-nos em Março que é uma data melhor para ajudar as privadas.
Publicados os rankings - os dos jornais e os do ministério da educação, estes com o pomposo nome da rankings do percurso directo de sucesso, os inenarráveis ideólogos da cultura da retenção, da qualidade das aprendizagens, da flexibilidade e dos projectos saíram logo à rua com os seus papagaios amestrados. Só lhes faltou dizer que o ranking prejudica os alunos, mas não precisaremos de esperar muito tempo.
Vejam aqui o treinador e os louros
Os rankings são como as omeletes
A propósito das "frutiquices"


segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Daqui a Nada Comemora-se O Dia Do Perfil Dos Aluno


Realiza-se uma interessante conferência nacional sobre o perfil do aluno.
Para além dos rapazes, um grupo de personalidades ligadas a várias áreas, excepto à educação básica e secundária, explicará o tema, sob moderação de  bonita Catarina Furtado.
Um dia produtivo para a educação dos portugueses, sem dúvida.
Outros perfis podem ser vistos aqui.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018