terça-feira, 15 de agosto de 2017

Tiro Nos Pés


Na verdade, senhor diretor, a ideia do sorteio não é grande espingarda. Dará uma trabalheira enorme para os serviços e agrupamentos de escolas e o ministério protocumunistabloquista da educação não irá na sua conversa. Mais valia defender a ordenação pelas notas, com faz o seu homólogo e ex-presidente do conselho de escolas, professor Esperança, que defende a ordenação dos alunos pelas classificações
"Quem me dera a mim que também pudessem entrar em função das notas, mas como continuamos a ter medo de premiar o mérito geralmente nunca chegamos lá", comentou o professor.
O sorteio não concitará grandes apoios nem resolverá nenhum problema porque se agora se falsificam moradas, nem queira saber como seria com os sorteios. Veja como ficou dorido o General. Com azia, veio dizer que a ideia até seria boa se tivesse sido ele a defendê-la...
Podia defender que a ordenação fosse feita pela altura dos alunos, entravam primeiro os mais baixitos que ocupavam as filas da frente e só depois os mais altos para as filas de trás. Ou então pela ordem de inscrição. Qualquer uma é melhor que o sorteio.


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Táticas Totalitárias


O aproveitamento político é de facto o nosso maior problema. Falimos várias vezes, morreram dezenas de pessoas num incêndio florestal; o SNS gasta consigo mesmo o que devia gastar com os utentes; a polícia é chamada às escolas públicas porque sendo os alunos oficialmente todos iguais uns são mais iguais que os outros; o Governo (de Portugal não o do Qatar) considera que pode estar numa situação de pobreza severa alguém que é proprietário de uma viatura no valor de 25 mil euros e como tal reunir as condições para receber RSI… mas o que é isso quando comparado com o aproveitamento político?




Escola Pública Versus Escola Pública


Mostra, aliás, algo que digo há muito tempo, precisamente a respeito da apaixonada discussão escola pública versus escola privada: não há só uma escola pública; com efeito, há escolas públicas e escolas públicas. Ao contrário do que para aí tantos alvitraram, isto nada tem a ver com os rankings e a sua publicação. Podem até pasmar, mas a verdade é que há várias escolas públicas dentro da mesma, da mesmíssima, escola pública.

Dá que pensar este artigo de Paulo Rangel. Já sabíamos que os ricos escolhiam a melhor justiça, a melhor saúde, a melhor educação. O que não sabíamos é que a escola pública era a arena onde a classe média treina para se juntar aos ricos.