quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Não Há Almoços Grátis

No dia 5/12/2008, Manuel Alegre e outros deputados socialistas votaram a favor dos projectos de resolução (do BE, PCP, PSD, CDS-PP e PEV) a favor da suspensão do processo de avaliação dos professores. Manuel Alegre foi a estrela da companhia.
Falou-se tanto da sua independência, da sua coragem, da sua verticalidade que até eu, que já passei a idade de acreditar nos homens (nas mulheres acredito sempre) ia levando uma abada. Estive quase quase a acreditar num político socialista.

Pousou a poeira e, a bem da verdade, pode-se dizer que o camarada Manel não me desilludiu.

Nem perdeu, ainda, aquele espírito revolucionário e de defesa da liberdade acima de tudo.
Ontem, depois de um famoso almoço e de uma famosa entrevista em que o líder do PS admitiu vir a convidar Manuel Alegre para entrar nas listas do PS, se este assim entender, ficámos a saber que Alegre se

abstém [na votação sobre a proposta de suspensão da avaliação a apresentar pelo PSD] e pode levar consigo outros votos de socialistas críticos. "Não me deixo instrumentalizar", afirma. "Mantenho a minha posição a favor da suspensão deste modelo de avaliação, continuo solidário com os professores, mas não me deixo instrumentalizar"

Porque não te deixas "instrumentalizar" absténs-te de votar a favor da proposta do PSD, sendo tu a favor da suspensão da avaliação, se percebi bem Manel?
Ó Manel! Bate com a mão no peito e diz que és um homem livre!
Diz que não te deixas instrumentalizar! E que em ti ninguém manda!

Que nós acreditamos!

Assume-te como o paladino do socialismo, da liberdade e da democracia!

Canta a liberdade!

Sê vertical e honesto nas tuas opções políticas!

Vota hoje a favor da suspensão da avaliação, amanhã abstém-te e, depois da amanhã, vota contra ou... vota de novo a favor que nós não nos importamos.
Tu és um homem livre! Tu és um homem justo! Tu és fraterno! E nós acreditamos.
Diria até que és o homem e mais livre, mais justo e mais fraterno de Portugal (ponho a mão no peito ao dizer isto).
Canta a liberdade, canta a honradez, canta a verticalidade... Nós acreditamos em ti. Nós estamos contigo.

Reitor

6 comentários:

  1. Cantar a coragem é fácil, ser corajoso é que é complicado... Se ele quisesse fazer alguma coisa de útil e de acordo com o que apregoa já o teria feito, mas não passa de um cobarde fanfarrão...

    ResponderEliminar
  2. Por isso , já ninguém acredita em ninguém... metem nojo!!!... ele mais que os outros...

    ResponderEliminar
  3. Afinal, é tudo farinha do mesmo saco!

    ResponderEliminar
  4. Olha, a mim fazem-me rir, rir é o melhor remédio. E acho que nem esperava outra coisa.
    E com que então agora o sr reitor acredita na MLR! Sim, senhor. Veja onde o levam estas declarações generalistas produzidas ao sabor dumas quaisquer hormonas. Use quotas, que diabo!

    ResponderEliminar
  5. VÓMITO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  6. If you could give more detailed information on some, I think it is even more perfect, and I need to obtain more information!
    runescape powerleveling

    ResponderEliminar