terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Se a Indisciplina Aumenta Na Escola Pública, a Solução é... Mais Escola Pública


Propostas para reduzir os índices de indisciplina



O professor Alexandre faz um esforço notável para tentar dizer coisas úteis. Notável, mas inglório e prejudicial à Escola Pública, com maiúscula como ele próprio utiliza. 

Insiste em chamar "estudo" a um questionário enviado para todas as escolas e respondido por 47!!! Ou por uma 47 vezes, tanto faz.
Persiste no erro de não distinguir uma amostra aleatória simples (a que utiliza) de uma amostra aleatória estratificada, que pomposamente diz utilizar.
As propostas para reduzir os índices de indisciplinas são de uma indigência atroz. Vejam que se resumem a:

  • mais papéis, 
  • mais leis, 
  • menos aulas e menos alunos,
  • mais aplicações informáticas,
  • mais formação para professores, pessoal não docente, diretores e, pasme-se, para os pais.
E NADA, mas NADA mesmo para os prevaricadores.
Arre!

2 comentários:

  1. E nem imagina o esforço que foi serem 47...
    Sobre estratificada...
    "Separar, a partir de um grupo de um número maior de elementos ou dados, em sub-grupos compostos pelos itens semelhantes ou com características e/ou medidas similares."
    Na minha humilde opinião julgo que existe uma separação.
    Sobre a palavra "estudo". Existem coisas tão mais importantes para falar...

    Sobre as propostas que apresento. Gostava de conhecer as suas... Ou é só "malhar"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você tem feito um bom trabalho e admiro-o por isso. Honestamente.
      Mas, talvez porque o trabalho é muito, tropeça com alguma frequência. No entanto, objectivamente, alcança os seus objetivos. Veja que hoje todos falam do seu "estudo", até há debates na tv sobre o dito. Espremido o "estudo", fica-se com zero.
      Vou tentar ser assertivo para o ajudar.
      1-O seu "estudo" é absolutamente insignificante; 47 agrupamentos em mais de 800.
      2 - O seu "estudo" não tem qualquer fiabilidade, simplesmente, as 47 respostas que teve podiam não ser de 47 agrupamentos mas de apenas um ou dois. Digo isto porque eu próprio, para testar o "estudo", respondi duas vezes ao seu questionário colocando o nome de dois agrupamentos diferentes. Portantos, desde já posso afirmar que não foram 47 agrupamentos mas sim, 45, no máximo, que lhe responderam. E como eu que não faço parte de nenhum agrupamentos lhe respondi veja o gozo que poderiam ter tido alguns brincalhões.
      3 - Uma amostra estratificada teria de respeitar sempre, no mínimo, os seguintes grupos: escolas isoladas /agrupamentos de escolas, escolas secundárias / escolas do ensino básico e secundário, escolas do litoral/escolas do interior, escolas do continente / escolas das ilhas, alunas/alunos...Você nem consegue saber quem respondeu, como pode dizer que a amostra é estratificada?
      4- As suas medidas para reduzir a indisciplina são, lamento dizer, preguiçosas: podiam ser formuladas sem qualquer estudo, a maioria são de senso comum outras são ridículas, como aquela antepenúltima de ensinar os pais a educar os filhos, ou a última de investir na EP.
      5 E nas suas propostas parece faltarem os principais actores da indisciplina, não acha?
      Isto não é apenas malhar, é remover a areia dos olhos

      Eliminar