domingo, 17 de fevereiro de 2013

Assim, a Prazo, Acaba-se Com a Injustiça e a Iniquidade

 
 
Segundo o JNE, este será o último ano em que os alunos do 9º podem fazer provas a nível de escola e prosseguir estudos de nível secundário. “A partir do ano lectivo de 2013/2014, os (…) que pretendam frequentar os cursos científicos-humanísticos do ensino secundário têm de realizar, obrigatoriamente, as provas finais do 3.º ciclo a nível nacional”, avisa o MEC.


Este simples anúncio do JNE (júri nacional de exames) trouxe ao conhecimento dos contribuintes incautos mais uma xico-espertice promovida pelo Estado: houve, há e haverá até ao próximo ano escolar jovens alunos a quem se disponibilizava um percurso educativo "especial" até ao 9º ano. Porque não tinham capacidades/condições para prosseguirem vias de ensino regulares permitia-se que seguissem vias especiais de acordo com as suas necessidades, garantindo-lhe o direito à educação.
Pelo que se fica agora a saber,  havia alunos que seguiam percursos especiais até ao 9º ano, não se sujeitando às regras de avaliação e de transição a que se sujeitavam os restantes alunos dos cursos ditos regulares
Diligentes políticos criaram leis que permitiam, e permitem, que alguns destes alunos dos currículos especiais terminem o 9º ano e,  por milagre, que não por justiça nem equidade, passam a poder continuar os estudos nos mesmos cursos que os restantes alunos.
Em Portugal, não é necessário trabalhar. O que é preciso é ser-se esperto.

Reitor

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Especulação Infundada Ou Ejaculação Especulada?





Nem uma nem outra.
Em bom rigor, esta frase crática é a confissão de que está a ganhar corpo e a levar vantagem a tese de, mantendo-se a mesma carga horária de 35 horas semanais, aumentar-se a carga horária da componente letiva do horário dos professores. Claro que ainda está verde a ideia de a aumentar para as 24 horas semanais de aulas, mas já está bem mastigada a ideia de se acabar com as reduções de que os professores usufruem consoante a sua idade, e colocar todos a dar 22 horas efetivas de aulas por semana.
Como muito bem viu o general.


Reitor

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Lá Estaremos Todos

Convocamos pais, alunos, pessoal não docente, professores e todos/as os que querem defender a escola pública para integrarem a Maré da Educação!
2 de Março, 14h -Ministério da Educação, na Av. 5 de Outubro.Juntamo-nos em seguida ao povo inteiro, para a manifestação Que se Lixe a Troika, do Marquês de Pombal ao Terreiro do Paço.
 
Evento “Maré da Educação” no facebook



Reitor

domingo, 3 de fevereiro de 2013